InícioFinançasQual a diferença entre ações ordinárias e preferenciais

Qual a diferença entre ações ordinárias e preferenciais

Atenção: esse artigo não é uma recomendação de investimentos.

Uma das partes mais difíceis para um investidor em ações é escolher qual empresa comprar. Entretanto, depois desse passo, ainda tem uma próxima decisão. Qual ação escolher: ordinárias ou preferenciais?

Se você nem nunca ouviu falar desses nomes e caiu aqui de paraquedas, não se assuste. O nome parece complicado, mas na verdade é algo bem simples.

Sempre que você vai procurar uma ação no homebroker da sua corretora, aparece um pequeno número logo após o código da empresa. Geralmente, o número 3.

Por exemplo, se você procurar a ação da Petrobras, encontrará a ação de código “PETR”. Porém, o código não termina aí. Ele é seguido por um número, como em “PETR3”.

Normalmente, uma ação é seguida pelo código 3 ou 4. E é essa diferença de número que diferencia as ações ordinárias e preferenciais.

Contudo, esse é um assunto muito importante para você que quer aprender a investir em ações da forma correta. Portanto, se você tem o interesse nesse tipo de investimento, leia com muita atenção esse guia.

Você vai aprender exatamente a diferença entre cada um desses tipos de ação e como decidir em qual delas investir.

O que é uma ação

Antes de entender a diferença entre ações ordinárias e preferenciais, é importante relembrar o que exatamente é uma ação.

Uma ação é emitida por uma empresa e representa uma parte da sua propriedade. Como assim?

Quando uma empresa tem um único dono, este possui 100% da propriedade da empresa. Ele é totalmente dono da empresa. Mas isso muda caso a empresa queira abrir o seu capital na bolsa.

Quando uma empresa abre o seu capital, ela divide a propriedade da empresa em dezenas de milhares de pedaços menores. E cada um desses pedaços é uma ação.

Então, a empresa vende esses pedaços na bolsa de valores. E os investidores que compram se tornam acionistas da empresa. Ou seja, eles se tornam uma parte dos proprietários da empresa e tem direito a receber uma parte dos lucros dessa empresa.

Por isso, quando você compra uma ação, não é como se você estivesse investindo seu dinheiro na poupança. Você não está colocando seu dinheiro em um investimento.

Quando você compra uma ação você está de fato comprando algo. Você está adquirindo uma série de direitos relacionados com a empresa de quem adquiriu a ação.

Ações ordinárias e preferenciais

As ações de uma empresa são divididas, principalmente, em 2 tipos: preferenciais e ordinárias. As ações ordinárias são aquelas que o código termina em 3. E as ações preferenciais são aquelas que o código termina em quatro.

Por exemplo, no caso da Petrobrás de novo, a ação ordinária recebe o código PETR3. Já a ação preferencial recebe um código diferente. Ela é nomeada como PETR4.

Outra forma comum de diferencias os dois tipos de ação é através de uma sigla. As ações ordinárias são muitas vezes chamas de “ON”. E, por sua vez, as ações preferenciais são conhecidas como “PN”.

Entretanto, é preciso reforçar que não são todas as empresas que possuem ações ordinárias (ON) e preferenciais (PN). Várias empresas possuem apenas a versão ON.

No Brasil, as empresas do chamado Novo Mercado possuem apenas ações preferenciais.

A principal diferença entre os dois tipos de ação é que apenas as ações ON concedem ao acionista o direito a votar nas assembleias das empresas. Em compensação, as ações PN dão uma preferência a receber primeiro as distribuições de dividendos da empresa.

Mas a diferença não para por aqui. Vamos agora entende a fundo cada tipo de ação e seus pontos positivos e negativos.

Ações ordinárias

As ações ordinárias são o tipo mais comum de ação. Geralmente, 90% das vezes que se escuta alguém se referindo a ação de uma empresa, está se falando das ações ON.

É exatamente por isso que recebem o título de ordinárias. Não porque elas possuam algum tipo de inferioridade. Mas por serem as mais comuns.

Ao comprar uma ação ordinárias você se torna um dos sócios da empresa. Você não apenas tem direito a receber uma parte dos lucros, como pode influenciar nos rumos e decisões da empresa.

Para isso, as empresas com ações na bolsa realizam assembleias com seus acionistas. Geralmente, uma vez ao ano.

Nessas assembleias, os acionistas podem tomar uma série de decisões, como alterar o quadro de diretores e aprovar ou reprovar políticas futuras para companhia.

Entretanto, cada acionista presente tem direito a voto. O que significa que acionistas que possuem poucas ações dificilmente conseguem influenciar sozinhos o rumo da empresa.

Entretanto, à medida que o número de ações aumenta, a influência do investidor também aumenta. Até o ponto em que se pode ganhar direito a indicar um membro para participar da diretoria.

Prós

Um dos principais pontos positivos de possuir uma ação ON é um conceito conhecido como Tag Along.

Muitas vezes, as empresas são vendidas. E, quando isso acontece o controle da empresa muda e os acionistas minoritários podem perder suas ações.

É nesse momento que entra em prática o tag along. Ele garante ao acionista ON o direito a pelo menos 80% do valor pago por suas ações.

Ou seja, é um mecanismo de proteção em casos de venda da empresa.

Além disso, outro ponto positivo é o direito a voto nas assembleias da empresa. Mesmo sendo um acionista minoritário, às vezes é possível se organizar com outros acionistas para promover mudanças na empresa.

Contras

Um ponto negativo das ações ordinárias é que no caso de a empresa não ser vendida, o direito ao tag along não oferece nenhum outro benefício ao comprador.

Além disso, muitas vezes é difícil influenciar nas decisões da empresa sendo um detentor de poucas ações. O valor do voto é proporcional ao número de ações e os acionistas com grande número de ações geralmente dominam as assembleias.

Vale também adicionar que ir a uma dessas assembleias pode ser complicado. E muitas pessoas não tem tempo, conhecimento ou o interesse em ler os comunicados oficiais da empresa para se informar para as decisões.

Ações preferenciais

As ações PN funcionam de uma maneira um pouco diferente das ações ordinárias. Elas funcionam para que as empresas arrecadem investimentos, sem diluir o controle da companhia.

Portanto, embora as ações PN recebam o nome de ação, elas o são apenas parcialmente. Quando você compra uma ação PN você não se torna, de fato, um dos sócios da empresa.

Porque você não tem o poder de votar nas assembleias para decidir o futuro da empresa.

Entretanto, você tem o direito a receber a distribuição de lucro das empresas. Além disso, caso a empresa vá a falência, você tem a preferência para receber as compensações.

Por isso elas recebem o nome de ações preferenciais.

Prós

A principal vantagem das ações preferenciais já foi dita. É a preferência para o recebimento de dividendos.

Especialmente no Brasil, existe uma lei que obriga as empresas a distribuir pelo menos 25% do lucro líquido para os acionistas preferenciais.

Muitas empresas escolhem não distribuir dividendos por longos períodos de tempo. Por exemplo, para investir na própria empresa. Nesse caso, as ações PN oferecem uma vantagem para o investidor interessado em dividendos.

Além disso, vale destacar que algumas ações PN possuem uma liquidez na bolsa maior que suas versões ON. O que pode ser uma vantagem para investidores preocupados com esse critério.

Contras

A principal desvantagem das ações PN é a ausência do tag along. Na maior parte do tempo, esse fator pode ser negligenciado por ser relevante apenas em casos raros.

Entretanto, especialmente em caso de momentos de crise, essas vendas e reorganizações societárias podem se tornar mais comuns. Por isso, certos investidores preferem evitar as ações PN temendo esse tipo de situação.

Além disso, as ações PN não possuem direito a voto. Não importa quantas ações se possua.

Esse fator pode ser especialmente importante para investidores institucionais que compram grandes quantidades de ações.

Muitas vezes, esses investidores passam a ter influência mais direta nas decisões da companhia, se tornando efetivamente um dos principais sócios.

Entretanto, as ações PN não oferecem esse tipo de direito para seus compradores.

Conclusão

O investimento em ações ordinárias ou preferenciais é uma questão comparativa. Dependendo das prioridades de cada investidor, uma classe de ativos pode parecer mais ou menos atrativa.

Portanto, se você deseja entender melhor em qual delas investir, agora você tem as informações necessárias para pesar os pontos positivos e negativos de cada uma.

Além disso, você pode buscar as opiniões de especialistas e de certas filosofias de investimento sobre o assunto.

Por exemplo, você pode ler o livro O Investidor Inteligente, de Benjamin Graham. Ou, o livro Investimento em Ações para Leigos, de Bruno Caetano.

Lembre-se, o conhecimento é sempre o melhor investimento.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Popular

Comentários Recente